EMBAIXADA DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL
CONSULADO GERAL DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Foto Logotipo SA Foto Logotipo SA


TUDO QUE A ÁFRICA DO SUL TEM A OFERECER

Há muito mais na África do Sul do que vida selvagem…

Itinerários para uma e duas semanas

Onde fica a África do Sul?  Alguns dizem que é possível encontrá-la em um safári, respirando o perfume doce da savana e admirando um céu inesquecível.  Outros insistem em dizer que a  África do Sul pode ser encontrada a 1.067 metros acima da Cidade do Cabo, enquanto você vence o vento no topo da Table Mountain, sentindo-se pequeno diante de vistas simplesmente bela demais.  Outros ainda acham que a África do Sul está nos estabelecimentos de entretenimento shebeen típicos de Soweto, onde você fica à vontade para rir alto junto com pessoas que talvez não compartilhem os mesmos costumes, mas certamente têm o mesmo senso de humor.

A África do Sul é tudo isso, e é um erro achar que ela pode ser encontrada em apenas um lugar.  Sendo assim, visitar a savana sem fazer compras em uma feira a céu aberto em Durban, ou relaxar em um Victoria & Alfred Waterfront café na Cidade do Cabo sem visitar uma township faria com que você aproveitasse a viagem apenas pela metade.

Aqui estão alguns itinerários básicos que englobam o que a África do Sul é como um todo, tanto em duas semanas quanto em uma semana.

DUAS SEMANAS NA ÁFRICA DO SUL

Dia 1:  Chegada

A chegada é pelo Aeroporto Internacional de Joanesburgo.  Para começar com o pé direito, siga direto para o aconchegante Grace Hotel em Rosebank, na área de Johanesburgo, e jante no esplendoroso “The Dining Room”, que fica no hotel, um dos 100 melhores restaurantes da África do Sul. No dia seguinte, peça para servirem o maravilhoso café da manhã no quarto.

Dias 2, 3 e 4:  A savana

Pegue um avião para um vôo rápido até Skukuza, a maior e mais popular área do Kruger National Park, e escolha algum dos lodges da reserva Sabi Sand Game Reserve, como o Mala Mala e o Sabi Sabi.  O Mala Mala é conhecido por seu safári. Não à toa: lá você pode observar o grupo de animais chamado de “big five”:  leão, búfalo, rinoceronte, leopardo e elefante.  A última inovação do Sabi Sabi, o Earth Lodge, é uma inovação arquitetônica que mistura luxo e natureza.

Aproveite o primeiro dia para se acostumar às visões e aos sons da savana.  Aproveite também para jantar à luz de velas em um boma a céu aberto com outros hóspedes do lodge.  Nos dias subsequentes, faça um safári a bordo de um Land Rover aberto e curta a tarde na beira de uma piscina privativa com vista panorâmica para a savana.

Dia 5:  Durban

Leve na memória a imagem de leopardos caçando impalas e elefantes e pegue um avião para Johanesburgo, onde você embarcará em outro vôo rápido até Durban, um centro urbano movimentado com ótimas praias que abriga a maior população de indianos fora da Índia.  Hospede-se no histórico Royal Hotel, ou vá um pouco mais longe e fique no Quarters, um hotel charmoso situado em Berea, uma zona nobre da cidade.  Experimente os condimentos indianos tradicionais, observe os surfistas, faça compras nos mercados indianos e visite as townships de Durban, que foram sede de conflitos políticos na época do apartheid, onde vários líderes morreram, trabalharam e viveram com dificuldades.

Dias 6 e 7:  Viagens partindo de Durban

Em uma excursão ou com um carro alugado, dirija durante três horas e cruze a maravilhosa Zululand até chegar no parque Hluhluwe-Umfolozi Game Reserve (pronuncia-se Xlu-xlu-i Um-fu-lou-zi), a norte de Durban.  O Hluhluwe-Umfolozi foi o parque responsável pela salvação do rinoceronte branco e assim evitou sua extinção na virada do século.  Atualmente, iniciativas estão sendo tomadas nesse parque para que o raríssimo rinoceronte negro também seja protegido, e há boas chances de que você possa ver um deles - prepare a câmera! - durante a sua visita.

No dia seguinte, saia de Durban e dirija em direção ao norte por duas horas até uma vila cultural como a Shakaland, que originalmente serviu como locação do filme Shaka Zulu.  Em Shakaland, os visitantes poderão entender bem como é a cultura da sociedade Zulu e assistir à tradicional dança Zulu, além de aproveitar o almoço Zulu farto em ensopados, pães e doces.

Dias 8, 9, 10 e 11:  Cidade do Cabo

Pegue um avião de Durban a Johanesburgo, e de lá até a Cidade do Cabo.  Hospede-se em qualquer um dos ótimos hotéis da cidade, como o Cape Grace ou o Table Bay em Victoria & Alfred Waterfront, para não fazer nada além de relaxar e brincar de magnata em meio ao luxo local.  Uma alternativa é ficar em uma das fabulosas pousadas em áreas de vinícolas, como o Steenberg Country Hotel, em Constantia, ou o Roggeland Country House, perto da charmosa cidadezinha de Paarl. 

Após uma noite calma, aproveite o dia seguinte para fazer compras tendo o mar como companheiro. Que tal um almoço leve em um dos fabulosos cafés locais? Para ir à noite, uma sugestão é o famoso Africa Café, que serve pratos típicos de todo o continente africano e tem animação de sobra.  A comida é servida em estilo família e os convidados podem repetir, quantas vezes quiserem, qualquer um dos pratos da noite.  Leve para casa um conjunto de pratos pintados à mão como lembrança desse fantástico lugar.

Nos outros dias, faça uma tour pela Cape Peninsula e visite a praia Boulders Beach, onde uma colônia de pingüins se instalou nos anos 80 e por lá mesmo ficou.  Visite também Winelands, onde você poderá degustar vinhos de belíssimas vinícolas como Vergelegen, ou faça um passeio de trem até a célebre Robben Island, onde Nelson Mandela passou 27 anos na prisão.  Visite o District Six Museum, que mostra, de forma intensa, como a essa área da Cidade do Cabo foi oficialmente declarada “zona branca” em 1966 e foi devastada anos mais tarde.  Um complexo residencial está sendo construído no mesmo lugar - hoje, a township New Rest/Kanana.

Dia 12:  Joanesburgo

Pegue o avião de volta para Johanesburgo pela manhã, desta vez hospedando-se no Saxon, considerado o hotel mais luxuoso da África do Sul.  Se o orçamento pedir algo mais simples, o Westcliff e o Sandton Sun & Towers Inter-Continental são ótimas alternativas.  Passe o dia nas charmosas áreas de Rosebank e Sandton, fazendo compras e relaxando nos inúmeros cafés nas calçadas.

Dia 13:  Soweto

Uma viagem à África do Sul não é completa se não incluir um passeio por Soweto, uma movimentada township que vem crescendo rapidamente e que hoje abriga quatro milhões de pessoas.  Entre em contato com alguma empresa especializada em passeios por Soweto, como a Jimmy’s Face-to-Face Tours (27-11-331-6109 ou www.face2face.co.za).  Visite a casa onde Nelson Mandela morou antes de ser preso e a igreja Regina Mundi Catholic Church para um passeio emocionante.  Encerre o passeio com um almoço em um shebeen tradicional em Soweto, com comida e bebidas classicamente sul-africanas.

Dia 14:  Deixando a África do Sul

Aproveite esse dia para relaxar, fazer as malas e se preparar para o vôo do final da noite.

UMA SEMANA NA ÁFRICA DO SUL

Dia 1:  Chegada

A chegada é pelo Aeroporto Internacional de Johanesburgo.  Vá para o aconchegante Grace Hotel em Rosebank, na área de Johanesburgo, e jante no “The Dining Room”, um dos 100 melhores restaurantes da África do Su dentro de hotel.  Você terá uma das noites mais relaxantes de sua vida e, na manhã seguinte, poderá se deliciar com um maravilhoso café da manhã no quarto.

Dias 2 e 3:  A Savana

Pegue um avião para um vôo rápido até Skukuza, a maior e mais popular área do Kruger National Park, e escolha algum dos lodges da reserva Sabi Sand Game Reserve.

Nos dias seguintes, faça um safári a bordo de um Land Rover aberto e curta a tarde à beira de uma piscina privativa com vista panorâmica para a savana.  Aproveite também para jantar à luz de velas em um boma a céu aberto com outros hóspedes do lodge.

Dias 4 e 5:  Cidade do Cabo

Pegue um avião de Durban a Johanesburgo, e de lá até a Cidade do Cabo.  Hospede-se em qualquer um dos ótimos hotéis de lá, como o Cape Grace ou o Table Bay em Victoria & Alfred Waterfront.  Sair para jantar no Africa Café, um maravilhoso restaurante que oferece pratos exóticos de toda a África - é um programa imperdível.  A comida é servida em estilo família e os convidados podem repetir, quantas vezes quiserem, qualquer um dos pratos da noite.  Leve para casa um conjunto de pratos pintados à mão como lembrança desse fantástico lugar.

Faça uma tour pela Cape Peninsula e visite a praia Boulders Beach, onde uma colônia de pingüins se instalou nos anos 80 e por lá mesmo ficou.  Visite também Winelands, onde você poderá degustar vinhos de belíssimas vinícolas como Vergelegen.  Faça um passeio de trem até a célebre Robben Island, onde Nelson Mandela passou 27 anos na prisão.  Visite o District Six Museum, que mostra, de forma intensa, como essa área da Cidade do Cabo foi oficialmente declarada “zona branca” em 1966, e devastada anos mais tarde. 

Dia 6:  Johanesburgo

À tarde, pegue o avião de volta para Johanesburgo pela manhã, mas hospede-se desta vez no Saxon, provavelmente o hotel mais luxuoso da África do Sul.  Se o orçamento pedir algo mais simples, o Westcliff e o Sandton Sun & Towers Inter-Continental são ótimas alternativas. 

Dia 7:  Soweto

Uma viagem à África do Sul não é completa se não incluir um passeio por Soweto, uma movimentada township que vem crescendo rapidamente e que hoje abriga quatro milhões de pessoas.  Entre em contato com alguma empresa especializada em passeios por Soweto, como a Jimmy’s Face-to-Face Tours (27-11-331-6109 ou www.face2face.co.za).  Visite a casa onde Nelson Mandela morou antes de ser preso e a igreja Regina Mundi Catholic Church para um passeio emocionante.   Encerre o passeio com um almoço em um shebeen tradicional em Soweto, com pratos e bebidas classicamente sul-africanas. 

Copyright 2017 África do Sul